Meios auxiliares para dispositivos de retenção de crianças



 

Fivela de travamento do cinto retrátil do veículo

   Nos cintos de segurança retráteis de 3 pontos, nos quais o bloqueio do retrator ocorre somente em condições de desacelerações bruscas a partir de 0,45 g, o assento infantil deverá ser instalado usando-se uma peça metálica na forma de uma fivela,  que liga a faixa diagonal do cinto (retrátil) com a sua faixa sub-abdominal (não retrátil) e serve para travamento do cinto, evitando assim a movimentação do assento em pequenas frenagens ou curvas, devido à ação retrátil do cinto (vide foto abaixo à esquerda).

   Muitos modelos de dispositivos de retenção de crianças do tipo "universal" são fornecidos já com essa peça como parte integrante do kit cadeirinha (presa sob a parte atrás da concha), como mostra a foto ao lado.

   Sem a utilização dessa fivela (vide detalhe na foto abaixo à direita), o assento poderá apresentar deslocamentos para os lados durante curvas mais acentuadas ou para frente, durante frenagens contínuas e não bruscas do veículo, causando assim uma estabilidade ruim para a "cadeirinha" e consequentemente para a criança.
 

 

 


 

 

 



 

 

 

Grampo de travamento do cinto de segurança junto à lateral do encosto
 

   O grampo prendedor lateral (clipe), quando existente na lateral do encosto da "cadeirinha", tem um conceito de restrição à ação retrátil do cinto, semelhante ao da fivela do item anterior.

   Para utilizá-lo, basta prender a faixa diagonal do cinto no clipe, o que restringe a ação retrátil do cinto antes do seu bloqueio, e assim a cadeirinha fica imobilizada pela faixa sub-abdominal do cinto.


 

 

 

 



 

 

Fecho e regulagem dos cintos da cadeirinha

 

   Normalmente o fecho dos cintos das "cadeirinhas" possuem o mesmo conceito de uma fivela (lingüeta) dividida em duas partes, que juntas encaixam no fecho, de aparência similar aos fechos dos cintos dos adultos. Há testes específicos para se avaliar a resistência e a funcionabilidade dos fechos, de acordo com os requisitos da legislação.

   As setas da figura à esquerda ao lado indicam a direção de encaixe das duas partes da lingüeta e a direção de encaixe da lingüeta montada no fecho de 5 pontos. Na figura à direita, vemos como é ajustado o cinto da "cadeirinha", através de uma tira de cadarço, na extremidade da "concha".

 


 

 

 



 

Posicionador do cinto de segurança junto ao ombro

 

   No caso de assentos em que o cinto de segurança do veículo tenha de passar pelo ombro da criança, é  importante que tenha um dispositivo posicionador do cinto, de forma a afastar a borda da parte diagonal do cinto em relação ao pescoço da criança.

   A função dessa peça é fazer com que o cinto passe pelo meio do ombro, que é o local correto (vide indicação da seta na foto ao lado).

   No caso de um "booster" como o da foto ao lado, o dispositivo posicionador é ligado ao assento através de uma cinta flexível, que passa por trás das costas da criança.

 

 




Retrator do tipo ALR (Kisi) do cinto de segurança do veículo


   Normalmente os retratores dos cintos dos veículos são do tipo ELR (Emergency Locking Retractor), porém, alguns retratores possuem no seu mecanismo interno um dispositivo de bloqueio do cinto, o qual faz o travamento a partir da extração praticamente total do cadarço, sendo que a identificação do bloqueio é facilmente detectada através de um som típico de “catraca” durante o recolhimento do cadarço.

   Esse dispositivo depois de acionado, só permite a ação do retrator para o recolhimento do cadarço, eliminando todas as folgas possíveis e só é desativado quando o cinto é totalmente recolhido pelo retrator. Esse dispositivo evita deslocamentos da cadeirinha em frenagens, curvas e outras oscilações do veículo durante o seu trajeto. Alem disso, o retrator ALR reduz o deslocamento da cadeirinha com uma criança no caso de um acidente, pois o retrator convencional do tipo ELR permite o retardamento do bloqueio do cinto durante alguns milisegundos, devido a acomodação do cinto na própria bobina do retrator (spool out).

   Alguns veículos possuem esse dispositivo não só nos cintos retráteis traseiros, mas também no dianteiro direito. No entanto, a ação bloqueadora é muitas vezes alvo da crítica de passageiros adultos corpulentos, que ao extrair boa quantidade do cadarço para se ajustarem, acabam acionando o mecanismo ALR (Kisi) e passam a se sentir desconfortáveis pela eliminação progressiva das folgas do cinto e a sensação de aperto no torax, especialmente quando o piso é irregular, sendo que neste caso ocorre uma ação "recolhedora" contínua do retrator.

 



 


cadeirinha tipo assento elevatório (Booster) integrada ao banco do veículo

 

   Alguns veículos mais equipados, como este da foto ao lado,  já saem de fábrica com um assento de criança integrado ao banco de série.

   Nessas fotos ao lado há dois modelos distintos com esse tipo de equipamento disponível como opcional de série do veículo, sendo que o da foto da direita possui cintos próprios para o uso das crianças, enquanto que o da esquerda é simplesmente um assento elevatório.

   Esse tipo de assento é escamoteável, podendo ser recolhido quando não for utilizado. Com o assento infantil recolhido, o banco fica na sua condição normal de uso para um adulto.

 

 




 

 

 

Alça da cadeirinha do grupo 0+

 

   Além de facilitar o transporte do bebê na "conchinha" e a remoção ou instalação da "cadeirinha" no veículo, a alça existente nos dispositivos de retenção de crianças do Grupo 0+, ajuda na estabilidade do assento, graças às possibilidades de modificar as posições de basculamento, seja apoiando no encosto do banco da frente ou no encosto do banco traseiro.

   Para bascular a alça, existe uma tecla ou botão, que permite o seu destravamento (vide figura à direita).

   Na posição "D" da figura à direita, a alça também ajuda para estabilizar o assento, quando é utilizado fora do veículo, como "bebê-conforto".

 

 

 


Perna anti-rotação com haste telescópica
 

   Nas imagens abaixo, vemos um exemplo de dispositivo de retenção do grupo 0+ com base acoplável e haste telescópica (perna), a qual apóia no assoalho do veículo, e assim evita a rotação da cadeirinha no caso de um acidente. Neste caso, a fixação na estrutura do veículo é feita através dos braços de engate Isofix fica na base, enquanto que a "concha" é fixada na base através de engates comandados por botões e alavancas.

 

   Também é possível adaptar uma perna anti-rotação com ajuste telescópico em cadeirinhas do Grupo 1, tal como vemos na ilustração ao lado.

   Neste exemplo, a cadeirinha tem a possibilidade de ser usada com o sistema Isofix (veja os engates na parte posterior da base do assento) ou com os cintos de segurança do veículo, cujas faixas toráxica e pélvica deverão passar obrigatoriamente através das guias vermelhas indicadas na figura.

 



 



 Ancoragem anti-rotação superior (Top tether anchorage)
 

   Além da forma tradicional através de braços rígidos incorporados ao assento infantil, os assentos com a ancoragem inferior do tipo "Isofix" ou "latch" também podem ser fixados com uma ancoragem superior, a qual é chamada "top tether anchorage".  O Top Tether é um dispositivo anti-rotação, que faz um papel semelhante à perna telescópica já mencionada anteriormente (vide página sobre dispositivos especiais).

   A fixação superior (Top Tether) é feita através de ganchos especiais com ligação flexível entre a cadeirinha e terminais específicos existentes na carroçaria de alguns veículos, especialmente aqueles que são destinados ao mercado norte-americano e australiano. Na foto abaixo à direita, pode-se ver o detalhe de uma ancoragem tipo "Top Tether" de um veículo, com a tampa escamoteável de cobertura na condição "aberta".

   Nas ilustrações abaixo podemos ver vários tipos de fixações da ancoragem superior, mediante uma cinta com o respectivo terminal de engate, sendo que o local da ancoragem varia conforme o modelo do carro. Nos modelos Hatch o ponto de ancoragem do Top Tether geralmente é no encosto do banco traseiro enquanto que nos veículos modelos 3 volumes (Sedan) o ponto de ancoragem do Top Tether geralmente é no painel localizado entre o encosto do banco e o vidro traseiro.

 

          

   A ancoragem superior "top tether anchorage", obrigatória no Canadá, África do Sul e Austrália, assegura uma garantia adicional de retenção, evitando um deslocamento maior e a tendência de "giro" da parte superior da cadeirinha para a frente em uma desaceleração. Os detalhes mostram o terminal de engate e o respectivo gancho do tirante que fixa a parte superior da cadeirinha, o qual tem dimensões e características construtivas conforme normas específicas para esse tipo de fixação.

   Nas ilustrações abaixo vemos à esquerda as fixações tipo Latch inferiores e a fixação tipo Top Tether (superior); na foto à direita vemos um detalhe de perfil do terminal de ancoragem do Top Tether, que dispõe de uma mola para destravamento, a qual também atua na retenção do ponto de ancoragem no sentido de evitar que um solavanco do carro possa causar o desengate do terminal.


 

 

                        

 


 

 

   A ancoragem superior das cadeirinhas  evita o deslocamento da parte superior da cadeirinha para a frente em um impacto do veículo ou frenagem brusca e atua como um dispositivo anti-rotação no caso de um impacto frontal do veículo.

   Alem da maior segurança no caso de impacto do veículo, o ponto de ancoragem Top Tether proporciona uma condição de maior estabilidade da cadeirinha, sobretudo em curvas, frenagens e piso irregular.

   Como já foi dito, nos veículos do tipo "Sedan", as fixações do Top Tether ficam localizadas normalmente no espaço compreendido entre o vidro traseiro e os apoios de cabeça do banco traseiro, enquanto que nos veículos do tipo "Hatch", as fixações do Top Tether ficam normalmente localizadas na parte de trás do encosto do banco traseiro ou no assoalho do porta-malas.

 


 

volta ao MENU na página principal